Além das já conhecidas indicações do plasma de argônio em endoscopia, listadas no quadro ao lado, o argônio pode ser utilizado para pacientes que voltaram a ganhar peso após a cirurgia bariátrica.

Uso após a cirurgia bariátrica

Se você já fez cirurgia bariátrica e voltou a ganhar peso, um novo tratamento pode facilitar a perda do peso readquirido. O Plasma de Argônio é um método moderno, que agora chega ao Brasil, mas que já é bastante utilizado em todo o mundo.

O tratamento compreende, em média, três sessões de aplicação do Plasma de Argônio com intervalos de um 6 a 8 semanas entre cada uma delas, com o objetivo de diminuir o diâmetro da anastomose (“emenda do estômago remanescente com o intestino), fazendo com que o alimento tenha mais resistência ao sair do estômago, aumentando a saciedade e, assim, diminuindo a ingestão de alimentos (comer menos). Assim, a perda de peso volta a ocorrer. Os estudos mostram uma perda de até 100% do excesso de peso após a aplicação do Plasma de Argônio.

O procedimento é realizado na clínica, em regime ambulatorial, ou seja, você recebe alta logo após despertar da sedação. Trata-se de um procedimento de muito baixo risco e muito bem tolerado pelos pacientes. A ideia é que esse tratamento torne-se uma nova opção no vasto arsenal terapêutico disponível no auxílio da perda de peso em obesos de todo o mundo.

Indicações consagradas para uso do argônio em endoscopia:

  • Esôfago de Barrett
  • Após polipectomia tipo “piecemeal”
  • Varizes de esôfágo
  • Úlceras Sangrantes
  • Divertículo de Zenker
  • Proctite (retite) Actínica
  • Malformações arteriovenosas

argo1

argo2